02/08/2022 19:16 | Utilidade Pública

Estado deposita recursos do Auxílio-Chuvas

Lista de beneficiários está disponível no site da Secretaria de Estado da Assistência e Desenvolvimento Social

O benefício contempla cada família desalojada ou desabrigada de 59 municípios incluídos no Decreto de Situação de Emergência

Pei Fon


Ascom Seades

Mais de nove mil famílias vítimas das chuvas que atingiram Alagoas entre os meses de maio e julho já receberam a primeira ou as duas primeiras parcelas do Auxílio Chuvas. O primeiro lote foi depositado para 9.128 famílias, e dessas 6.414 famílias já estão no segundo lote. A expectativa é que este mês as duas faixas passem a ficar equiparadas, a diferença entre elas se dá devido ao momento em que foi feito o cadastro para o benefício. Ao todo, foram destinados mais de R$ 7.7 milhões até agora.


O Auxílio-Chuvas está sendo pago através de recursos oriundos do Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza (Fecoep). O benefício contempla cada família desalojada ou desabrigada de 59 municípios incluídos no Decreto de Situação de Emergência e que se cadastrou para receber R$ 2 mil a serem pagos em quatro parcelas de R$ 500,00, nos meses de junho, julho, agosto e setembro. A lista de beneficiários está disponível no site da Secretaria de Estado da Assistência e Desenvolvimento Social (Seades): www.assistenciasocial.al.gov.br


O cadastramento ocorre por meio do Sistema de Gestão criado pela Seades com o cumprimento dos trâmites legais e a conferência das informações disponibilizadas, inclusive pelo banco de dados do Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico).


“Alagoas vem sofrendo com um volume excessivo de chuvas este ano. Estamos buscando atender, com a maior presteza possível, a todas as famílias vitimadas, seja por meio de provisões, seja pelo pagamento do auxílio emergencial financeiro. O pagamento ocorre dentro dos trâmites legais e dos limites orçamentários e financeiros anteriormente previstos. Devido ao aumento do número de cadastros, foi necessário fazer um replanejamento para o atender à nova demanda”, explicou Aline Rodrigues, gerente de Monitoramento e Vigilância Sociassistencial da Seades.


A previsão é que o auxílio emergencial atenda a 30 mil famílias ainda no mês de agosto, hoje existem 24 mil cadastros efetuados. Um aumento significativo, uma vez que o benefício foi criado, inicialmente, para quatro mil famílias, com o acréscimo, ainda em julho, para 12 mil. Os municípios devem cumprir o que está preconizado no Decreto Estadual no que diz respeito às suas obrigações em relação ao público-alvo, à fidedignidade das informações e à correção dos dados. Os erros ocorrentes impedem o cumprimento ágil na criação de contas e o consequente pagamento do auxílio com a rapidez que o momento exige.